Carregando...

Carregando...

Carregando...

Selecione uma opção

Por favor selecione um Sexo para comprar!

Flower Power

 

“'A flor é eterna no mundo da moda por incorporar noções de beleza, força, vitalidade e o efêmero”. Com a chegada da primavera, elas não poderiam ficar de fora de nossas araras virtuais

Por Connie Chamberlayne, tradução Isabela De Martini

Por conta da abundância de estampas florais dessa temporada, indo de Delpozo e Jason Wu a Red Valentino, o famoso artista botânico Azuma Makoto criou uma obra-prima exclusiva para a Farfetch. Vamos conhecer o homem por trás de algumas das ilustrações mais fabulosas da moda.

 

 

 

Você trabalhou recentemente em vários projetos com a Fendi. Como você relaciona seu trabalho com a moda?
“A flor é eterna no mundo da moda por incorporar noções de beleza, força, vitalidade e o efêmero. A moda é um reflexo direto do tempo em que vivemos, mas o que eu acho interessante é que as flores, infalivelmente, continuam a ser uma parte da moda. Acho que isso acontece porque elas nos tocam de uma forma que desafia as convenções da época, país, idioma e religião; elas são universalmente e, instintivamente, bonitas”.

Como você descobriu seu amor pela horticultura?
“No começo eu era músico. Meu primeiro passo no mundo da arte da flor foi quando descobri a beleza na conexão subjacente entre a música e as plantas. Ambas são efêmeras e únicas”.

Você e Shiinoki trabalham com a revista Numero mensalmente. O que você espera transmitir com suas imagens?
“Desde que eu comecei o meu negócio, sempre fiz questão que houvesse um equilíbrio triangular entre a minha criatividade, os pedidos de meus clientes, e as flores como um material. Aos poucos, senti a necessidade de expressar a vitalidade e a beleza destas flores e, eventualmente, decidi embarcar em um esforço criativo que envolveu apenas a minha pessoa e a flor”.

 

 

Você pode nos contar como faz as suas obras de arte?
“Minhas peças são feitas principalmente a partir de materiais orgânicos, que mudam constantemente suas formas; a maioria deles eventualmente murcha. Ser um fotógrafo botânico é capturar a beleza da flor antes dela se perder para sempre. Há muitos fotógrafos brilhantes neste mundo, mas eu acho que nenhum se compara a meu parceiro Shiinoki, e a forma dele trabalhar com as flores”.

O que chamou sua atenção nas marcas com que você colaborou?
“Eu decido com qual marca vou trabalhar com base em seu valor, seu conceito, e quanto eu posso me relacionar com ela e respeitar seu trabalho”.

Como você descreveria sua relação com a natureza?
“Presto homenagem à natureza cortando os elos das plantas com a terra e incorporando-as a materiais artificiais, criando assim um atrito entre a natureza e o homem”.

Qual foi a inspiração por trás de seu projeto Exobiotanica em 2014, no qual enviou um bonsai e outras plantas para a estratosfera?
“Sempre procuro maneiras de mostrar um lado diferente das flores e plantas, exibindo suas singularidades para aqueles que nunca as tenham visto antes. Fiquei imaginando como seria implantar a própria terra no céu. Observamos o fenômeno das flores dentro de diferentes espaços, tais como o deserto, o espaço, lagos de água salgada, e no fundo do mar, então fizemos a junção desses elementos”.

 

CURTIU ESSA MATÉRIA?

Leia mais sobre destinos primaveris aqui e sobre os acessórios da temporada aqui