Carregando...

Carregando...

Carregando...

Selecione uma opção

Por favor selecione um Sexo para comprar!

Bem-vindo(a) à Farfetch, faça login ou cadastre-se

Ícones de Estilo e Influenciadores

domingo, 11 de junho de 2017

Sobre a marca Fendi

Compartilhar

Destaque de toda temporada de desfiles internacionais e uma das maiores grifes italianas, a marca Fendi é uma senhora de 92 anos, mas não se engane: ela tem fôlego de 20 e poucos.

 

Fundada em 1925 pelo casal Adele e Edoardo Fendi, a marca se especializou, desde o começo, nos icônicos acessórios Fendi feitos à mão com os melhores couros made in Italy. Atemporal, luxo à voltagem máxima.

 

Só que, além de tradição e história, a Fendi sempre soube mirar no futuro. Um paradoxo que a colocou no rol das maiores etiquetas do mundo das marcas.

sobre a Fendi

De olho no futuro

 

Em 1946, já estabelecida pela qualidade, sobretudo em artigos em couro, a Fendi começou a dar os primeiros passos rumo à modernização. A Segunda Guerra Mundial havia chegado ao fim e os consumidores estavam ávidos por novidades.

 

Sob o comando das cinco filhas do casal, Paola, Anna, Franca, Carla e Alda, a marca italiana traçou o caminho rumo ao estrelato – em 1965, as irmãs contrataram o então novato Karl Lagerfeld para assumir o estilo da grife.

 

Alguns anos depois, Lagerfeld inventaria o logo com os Fs invertidos, em homenagem à tradição da casa expert em pelaria – Fur is Fendi, Fendi is fur.

 

Karlito fever

 

Desde 1977 à frente do prêt-à-porter, Karl Lagerfeld não só remodelou o logo, como também transformou a Fendi em desejo máximo entre as grandes marcas luxuosas. E mais: transformou a si mesmo em desejo de consumo.

 

Do chaveiro Fendi de pelo batizado de Karlito aos tênis com pompons e mochilas, o kaiser soube como ninguém transportar a maison para o século XXI, garantindo que ela falasse com mulheres de todas as gerações.

 

Sim, os clássicos casacos de pele, que já vestiram estrelas do cinema, continuam sendo sinônimo da marca Fendi, mas o rol de produtos cresceu e ganhou as ruas graças a peças como jaquetas de couro, tops cropped e os românticos vestidos Fendi com fendas ou babados.

 

Um mix imbatível entre alta-costura e streetwear.

 

Combo de sucesso

 

O mérito da longevidade e da fama da Fendi, porém, não é exclusividade de Lagerfeld. Filha de Anna, Silvia Venturini Fendi faz parte da terceira geração de mulheres da família e assumiu a direção criativa do departamento de acessórios em 1994.

 

Com olhar fresco, ela é a autora de uma das primeiras it-bags da história da moda, a bolsa Fendi Baguette, criada em 1997. “Na época, o minimal chic estava em evidência e me pediram para imaginar uma bolsa particularmente simples e funcional. Felizmente, fui indomavelmente desobediente! Minha resposta foi a Baguette: barroca e mínima em seu tamanho”, disse a designer.

 

 

Hit absoluto, a bolsa Fendi Baguette ganhou mais de mil variações ao longo dos anos, com direito inclusive a interferências artísticas, como as dos artistas brasileiros Leda Catunda e Nelson Leirner, criadas para a abertura da loja da grife no Brasil.

 

Ao infinito e além

 

Em 2007, a empresa familiar já fazia parte do portfólio do grupo LVMH, o mesmo da Kenzo e da Givenchy, e começava a ganhar o mundo em grande estilo.

 

Pela primeira vez na história, 88 modelos cruzaram parte da Muralha da China. “Trabalhamos um ano para preparar esta coleção. Aonde iremos a seguir? Talvez para a Lua! Sinto que conseguimos fazer algo que era realmente um sonho”,  afirmou Silvia.

 

Se a marca de moda italiana ainda não ganhou o espaço, tomou conta de outro ícone mundial: a Fontanna di Trevi, restaurada pela grife, serviu de palco para o desfile que celebrou os 90 anos da marca Fendi. Mais romano, impossível. Mais Fendi, impossível.

 

Give me more

 

Além das locações peculiares, a Fendi nunca deixou de surpreender também no estilo. Depois do sucesso da Baguette, favorita da personagem Carrie Bradshaw em Sex and the City e da cantora Madonna, a grife deu vida a outra bolsa icônica, a Peekaboo, criada em 2009.

 

As versões de bolsas Fendi e os chaveiros de pelo, outra invenção da marca, também ganharam o mundo e provaram que o duo Silvia – Lagerfeld sabe detectar o que as consumidoras querem.

 

Mais uma vez, porém, não se engane: se de um lado a Fendi não deixa de inovar, de outro sabe bem manter a tradição que fez seu nome. Prova disso? A última coleção de inverno, uma verdadeira ode aos clássicos da label.

 

Com padronagens como a Príncipe de Gales, detalhes de pele, cores neutras e cintos que trazem em números romanos o ano de fundação da grife, Karl Lagerfeld sinaliza uma volta ao glamour de outros tempos, sem deixar de lado toques moderninhos, como sapatos Fendi em materiais inusitados. Um golpe de mestre.

moda Fendi
País da entrega Seu pedido será enviado para Brasil e o seu endereço de cobrança é BRL R$ .
An error occurred while fetching the countries or regions

Aguarde

Nossa Política de Cookie

Aguarde

An error occurred while fetching the content
Nossa Política de Cookie

Aguarde

An error occurred while fetching the content