Carregando...

Carregando...

Carregando...

Selecione uma opção

Por favor selecione um Sexo para comprar!

Bem-vindo(a) à Farfetch, faça login ou cadastre-se
Por dentro do ateliê

Emannuelle Junqueira

 

Ao nos receber em seu ateliê nos Jardins, localizado em um charmoso sobrado, dois detalhes se fizeram presentes: cada roupa tem um cabide vintage e a banqueta da penteadeira reproduz delicadamente um tecido puído pelo tempo. A designer tranforma o passado em preciosidade. Por outro lado, encabeçou uma das primeiras turmas formadas em moda no Brasil, acreditou no universo online enquanto o mercado ainda era reticente e foi pioneira na Farfetch Brasil. Nossa parceira de longa data também é vanguardista. Entre sua linha de noivas e prêt-à-porter, a estilista ainda brinca de atriz e se interpreta no novo filme de Vera Egito, “Amores Urbanos”, que acaba de estrear. Aqui, Emannuelle conta com quantas agulhas se escreve um poema

Por Caio Vitor Sobreira, fotos Olivia Hanssen

Você acreditou na formação acadêmica de moda bem no início. Conte-nos um pouquinho do seu começo e como se consolidou como uma estilista de casamento e prêt-à-porter?
Sempre tive uma intimidade com a arte desde pequena e comecei a costurar com 14 anos. Na época da faculdade, começar um curso de moda era quase um choque, sofríamos um bullying. A moda no Brasil era feita de grandes talentos que enfiavam a cara, não eram profissionalizados. Então falei: “É um mercado interessante” e de fato foi. Comecei a trabalhar em outras marcas e perceber: “Cadê as mulheres como eu que podem vir a se casar um dia e não querem esse padrão tradicional?”. Logo depois já entrei com as coleções porque as clientes pediam: “Mas você faz um vestido só na vida de uma mulher? É muito pouco!” (risos).

O que permanece na Emannuelle de 2016 desde 1993?
Ter uma visão do que está escasso sempre foi muito forte no meu trabalho. Procuro ir na contramão desse universo. As minhas clientes têm uma questão cultural e intelectual de olhar a roupa e apreciá-la. Sempre penso em como conseguir encantar essas mulheres.

Conte-nos uma mulher que adoraria vestir.
A Florence Welch, sempre quis vestí-la.

“Gosto de valorizar aquilo que foi muito precioso. A vida é feita de poesia.”.

Você tem uma relação muito forte com a valorização do tempo. Isso é notório nas cores, nas texturas, na decoração do seu espaço. Por quê?
Talvez porque tenha sido criada nessa valorização. Minha mãe tinha esse olhar para o tempo. Ela tinha um costureira chamada Dona Idalina que ia de vez em quando em casa para transformar roupas antigas. Tive essa influência da minha infância, lembro do apartamento bem clássico que morava, sempre com cores mais esmaecidas. E até hoje sou assim.


O que você leva do universo do casamento para a sua linha prêt-à-porter?
Na verdade foi ao contrário, eu trouxe do prêt-à-porter para o casamento aquilo que tinha como visão, como desejo. Queria trazer a mulher que comprava determinadas marcas para esse momento e fui me perguntar: “Mas como ela vai se casar?”. Hoje as mulheres já entendem que podem ser elas mesmas.


Qual a inspiração para a coleção de inverno 2016?
Sempre me inspiro em figuras femininas muito fortes. Mulheres que fizeram a diferença na defesa do feminino como Simone de Beauvoir e Frida.


Sua coleção apresenta várias peças em veludo, uma das principais apostas da temporada. Qual a melhor forma de combinar?
De maneira casual, usaria um blazer de veludo com um short de alfaiataria mais soltinho. Para uma festa, facilmente colocaria o mesmo blazer por cima de um vestido longo.




Quais cuidados você aconselha na manutenção das suas peças?

Para as peças mais especiais, o ideal é guardar dentro de uma capa dentro do armário.

Brigadeiro ou bem-casado?

Bem-casado de brigadeiro!

Label que faz você suspirar:

Dries Van Noten.

A trilha sonora para aquecer neste inverno:

Uma voz feminina em francês.

Um lugar para passar a lua de mel?

Zermatt.

Na sua carreira, você teve posições à frente do seu tempo. Alguma aposta para o futuro?

Cada vez mais entrar no mundo das pessoas. Não esperar que venham até o nosso mundo, é o que acredito como estratégia daqui pra frente. Ir até elas com minha essência. Estar sempre em novos lugares e com mais frequência.


Detalhes da coleção exposta na casa que funciona como loja e ateliê


EMANNUELLE JUNQUEIRA

Blazer de veludo

Compre Agora
EMANNUELLE JUNQUEIRA

Vestido de veludo

Compre Agora
EMANNUELLE JUNQUEIRA

Vestido longo estampado

Compre Agora
EMANNUELLE JUNQUEIRA

Vestido longo blusê

Compre Agora

CURTIU ESSA ENTREVISTA?

Leia também a designer de sapatos Sarah Chofakian aqui, da estilista Helô Rocha aqui e a da Juliana Affonso Ferreira da Isolda aqui

 
País da entrega Seu pedido será enviado para Brasil e o seu endereço de cobrança é BRL R$ .
An error occurred while fetching the countries or regions

Aguarde