Carregando...

Carregando...

Carregando...

Selecione uma opção

Por favor selecione um Sexo para comprar!

Bem-vindo(a) à Farfetch, faça login ou cadastre-se

Tendências & Subculturas

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Tipos de lã para aquecer o inverno

Compartilhar

Sabia que existem pelo menos 1,4 mil tipos de lã? Dentre as mais tradicionais para peças de tricot, porém, estão as extraídas do pelo de animais como carneiro, cabra e coelho. Você precisar ter uma certa atenção na hora de cuidar de suas roupas de lã, já que são peças muito delicadas.

roupas de lã

Lã virgem 

 

Quando uma lã é caracterizada como virgem, significa que ela foi extraída da primeira tosquia de um filhote de ovelha. Independentemente da raça do carneiro, a lã virgem é a que tem melhor qualidade por ser mais macia, elástica e hipoalergênica.  

 

É por isso que ela é frequentemente usada na confecção de roupas que entram em contato com a pele, como uma blusa de lã mais justinha, suéter ou casaco lã batido, como os da Red Valentino.

 

Apesar de resistente, a lã virgem é normalmente usada em roupas com fibras que não foram processadas antes, o que pode dificultar a limpeza já que o tecido não absorve água ou sabão tão facilmente. A dica é lavar a peça manualmente, usando água fria com sabão neutro ou xampu de bebê. A secagem deve ser feita ao sol para evitar o encolhimento na secadora. 

 

Lã angorá 

 

Extraída do pelo do coelho Angorá, ela está entre os tipos de lã que ficaram populares nos anos 50, quando suéteres grandes e felpudos eram moda entre as mulheres. O tecido apareceu,na coleção de inverno da Balmain em 2016, que apresentou vários looks com blusas de gola alta em tons pastel.

 

A lã angorá é recomendada especialmente para os dias mais frios, porque apesar de ser bem leve, tem um grande poder de retenção de calor. Apesar de não ser elástico, é um material bastante macio e também mais frágil. 

 

A recomendação de lavagem é semelhante à da lã virgem: lave manualmente, mas usando água morna e pouco sabão. Já a melhor forma de armazená-la é guardando em um local bem ventilado e, de preferência, embalada a vácuo. Use também naftalina para evitar a umidade. 

 

Cashmere 

 

Com textura semelhante à da angorá, o cashmere é, no entanto, extraído do pelo da barriga de cabras da raça Cashmere. Considerado um fio de luxo, ele é muito usado por ser leve e bastante quente, além de ser macio e não irritar a pele. Por outro lado, sua baixa resistência e durabilidade favorecem a formação de bolinhas. 

 

Frequentemente usado em suéteres e cachecóis, o cashmere está presente tanto na moda feminina quanto na masculina, como visto nas blusas de gola rolê estilo anos 70 da coleção de inverno 2016 de Tom Ford e também nos acessórios masculinos Burberry

 

Quanto aos cuidados, segue a regra da lavagem manual e com sabão suave, mas não torça a peça para remover o excesso de umidade. Para isso, estenda a roupa sobre uma toalha em uma superfície plana. 

 

Mohair 

 

Extraída do pelo de cabras da raça Angorá, a lã mohair se destaca por seu brilho e por ser extremamente sedosa, além de bastante resistente e durável. Mesmo já tendo uma coloração natural bonita, a fibra também absorve pigmentos com facilidade, o que faz com que peças tenham cores vibrantes. 

 

Popular nos anos 90, a lã mohair era principalmente usada em cardigãs femininos e blusões de gola alta, mas também passou a ser matéria-prima de ternos masculinos. Para o inverno do ano passado, Alexander Wang subverteu o tecido, usando-o em minissaias e sobretudos estampados em preto e branco. 

 

O mohair monocromático também foi explorado pela Philosophy di Lorenzo Serafini, que lançou um blusão nostálgico com listras, enquanto a Nº21 usou a coleção de outono para trazer cores quentes e vibrantes em suéteres com motivos de verão, como estampas de coqueiro e pôr do sol. 

 

Lã fria 

 

Apesar de a lã ser considerada um tecido próprio para roupas de frio, existe ainda uma fibra específica chamada lã fria justamente por reter menos calor que os outros fios. O tecido é principalmente favorável aos homens, já que pode ser usado para a confecção de peças como o blazer masculino e a calça social. 

 

Segundo o consultor de estilo e apresentador de televisão Arlindo Grund, este tipo de lã é muito mais comum do que se imagina. “Era muito usada no deserto, porque nela o corpo podia respirar durante o dia e se aquecer à noite. É ótima para variações térmicas”, explica. 

 

Além da Burberry, a Lemaire e a Thom Browne apostaram na lã fria para a confecção de ternos, camisas e casacos em tons escuros durante as últimas coleções. Trabalhando com modelagens desconstruídas, a Lemaire provou que é possível usar blazers deste material de forma mais clássica ou ainda combiná-los com bermudas. 

 

Por ser um tecido muito fino, a lã fria precisa ser lavada a seco. O procedimento não só devolve o brilho à peça como também faz com que ela dure mais. Depois é só guardar em uma capa de tecido TNT, o que permite que a lã respire.  

 

Se o cuidado com as peças de frio parece complexo demais, outra opção para quem não quer arriscar são as lavanderias especializadas em lavagem manual de roupas de lã. Mesmo sem lavar em casa, porém, é importante manter a peça guardada corretamente durante o verão, para aproveitá-la limpa e bem conservada durante o inverno.

terno de lã
País da entrega Seu pedido será enviado para Brasil e o seu endereço de cobrança é BRL R$ .
An error occurred while fetching the countries or regions

Aguarde

Nossa Política de Cookie

Aguarde

An error occurred while fetching the content
Nossa Política de Cookie

Aguarde

An error occurred while fetching the content