Carregando...

Carregando...

Carregando...

Selecione uma opção

Por favor selecione um Sexo para comprar!

Bem-vindo(a) à Farfetch, faça login ou cadastre-se

Como Usar

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Guia completo: vestidos da moda atual

Compartilhar

Justo, rodado, colorido, pretinho básico: as opções de vestidos da moda atual são muitas, mas saber como e quando usá-los é essencial na hora de preparar o look perfeito. Com algumas dicas e truques de styling  para cada modelo de vestidos, a peça ideal para qualquer situação estará sempre pendurada no seu guarda-roupa. 

vestidos da moda 2017

Vestido tubinho


O clássico corte popularizado por Audrey Hepburn em Bonequinha de Luxo é a origem da expressão “little black dress”. Não é por menos: campeão de versatilidade, esse modelo básico pode ganhar a sofisticação de um tecido nobre ou ser a tela em branco para ousar nos acessórios. O bônus é que sua modelagem favorece as curvas.


Para o outono deste ano, os vestidos Marni incluem várias opções de tubinhos estampados e com aplicações, apostando no colo coberto e até mesmo na gola alta com estampas psicodélicas, bem no estilo anos 60. A pegada sessentinha também é trabalhada nos vestidos Stella McCartney.

 

A inspiração desse período não é à toa, já que foi nos anos 60 que a modelo Twiggy reinterpretou o tubinho em uma versão mais curta e solta que faz sucesso até hoje. Quebrando com o padrão voluptuoso da modelagem, o novo corte trouxe leveza e cores intensas para a moda feminina.


Chemise


Com origem no século 19, o vestido chemise ganhou novos ares na moda parisiense de Christian Dior e Cristóbal Balenciaga nos anos 50. Ambos criaram vestidos do tipo túnica, mais soltinhos, que por vezes surgiam adornados por cintos.


Atualmente, a novidade em vestidos chemise tem sido modelos do tipo camisa, tendência forte para 2017, especialmente em comprimentos mais longos. Versátil, o corte combina bem com o ambiente de trabalho, mas também é popular entre os modelos de saída de praia, seja como uma básica camisa branca ou ainda levando estampas étnicas no estilo túnica.


Vestido evasê e godê


Se por um lado o chemise é bem solto e neutro, tanto o vestido evasê quanto o vestido godê são o ponto alto da feminilidade clássica. Enquanto o godê fez sucesso nos anos 50, com Dior e seu “New Look”, o evasê se popularizou na década seguinte.


A vantagem desses cortes é o destaque dado para a cintura, enquanto o quadril é camuflado pelo volume da saia. O modelo evasê traz uma silhueta mais clean em formato de A, e o godê costuma ter pregas e um shape que lembra o leque.

 

Ambos são bastante populares entre as noivas e os vestidos de festa, como proposto pelas coleções recentes das grifes Marchesa e Carolina Herrera. A modelagem também faz parte de looks casuais ou mesmo retrô – no caso das peças com inspiração vintage, o segredo é misturar com sapatos e outros acessórios atuais para uma releitura mais contemporânea.

 

Vestido envelope

 

Queridinho entre as mulheres com corpo violão, o vestido envelope é perfeito para quem quer ressaltar as curvas com elegância. O modelo combina o destaque na cintura, seja com uma amarração ou cinto, com o decote em V que alonga o pescoço e é perfeito para favorecer seios maiores.

 

Reinaldo Lourenço vem apostando em modelos estampados e a Michael Kors aponta para uma tendência vestidos mais sensual: com comprimento maxi ou mídi, decote profundo e fenda nas pernas. Já a Bottega Veneta investe em uma primavera mais discreta e monocromática com uma combinação do modelo envelope e do evasê. 

 

Impossível falar nesta modelagem sem citar também os vestidos Diane von Furstenberg, a criadora da silhueta envelope nos anos 70. Ela vem mantendo o vestido envelope como a peça-chave de suas coleções, trabalhando com bastante preto e branco, mas também investindo em estampas geométricas e coloridas que não passam despercebidas.

 

Slip Dress

 

E se o envelope tem a cara da década de 70, a moda em vestidos também trouxe de volta um modelo que marcou os anos 90: o slip dress. Foi com presença garantida em looks inesquecíveis de ícones da década, como Kate Moss, que ele conquistou seu lugar na era grunge.

 

Esse modelo é perfeito para sobreposições – camisetas por baixo e jaquetas por cima multiplicam as possibilidades. Em seda, cetim, couro ou veludo molhado (outra tendência dos anos 90 que voltou com tudo), o slip dress está entre os vestidos Alexander Wang mais disputados das últimas temporadas.

 

Vale lembrar que os vestidos da moda atual até podem resolver um look sozinhos, mas deixam espaço para você brincar com outras peças. Sapatos, cintos, lenços, jaquetas e joias sempre podem multiplicar as possibilidades de produções desses curingas absolutos do guarda-roupa feminino.  

vestido de marca
País da entrega Seu pedido será enviado para Brasil e o seu endereço de cobrança é BRL R$ .
An error occurred while fetching the countries or regions

Aguarde

Nossa Política de Cookie

Aguarde

An error occurred while fetching the content
Nossa Política de Cookie

Aguarde

An error occurred while fetching the content