Carregando...

Carregando...

Carregando...

Selecione uma opção

Por favor selecione um Sexo para comprar!

Bem-vindo(a) à Farfetch, faça login ou cadastre-se

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Moda & comportamento: Jeremy scott

Compartilhar

“O humor é a marca registrada do meu trabalho. O mundo é muito sério, prefiro trazer felicidade para as pessoas.” As palavras de Jeremy Scott resumem bem o estilo do designer que desde a adolescência já estava determinado a conquistar o mundo da moda. 


Nascido em 1975 na cidade do Kansas, o estilista americano cresceu em uma fazenda no Missouri, mas era Paris a cidade que não saia da sua cabeça. Assim, ele começou a estudar francês aos 14 anos, com o objetivo de se mudar para a França e fazer parte do universo fashion. 


Em 1997, seu último ano estudando na Pratt School of Design, em Nova York, Scott conseguiu um estágio no departamento de relações públicas da Moschino. Ele assumiu o cargo de diretor criativo em 2013, trazendo a grife novamente para o spotlight da moda.    

 

 Moschino

Cultura pop 


Reconhecido, celebrado e, por vezes, criticado, o estilista é expert em unir universos e reinterpretar ícones da cultura pop, criando peças bem-humoradas com um estilo contemporâneo que agrada celebridades, como Katy Perry e Miley Cyrus – para quem também faz figurinos de shows. 


Na passarela da Moschino, Bob Esponja, Barbie, McDonald's e os personagens de Looney Tunes foram algumas das referências usadas em calças, vestidos e camisetas para criar looks divertidos, marcantes e que promovem um street style irreverente – Chiara Ferragni e Helena Bordon são algumas das influencers que sempre lançam mão do estilo de Scott para se destacar na multidão. 


Além disso, o resultado do seu trabalho também é marcado pelo sucesso comercial: só no ano passado, as vendas da Moschino cresceram 20% em todo mundo, impulsionadas por gadgets como capinhas de celular que reproduzem remédios, espelhos ou batatas fritas.

looks divertidos Moschino

Homem de negócios 


Com um faro para boas parcerias, Scott não se restringe à marca italiana. Além da grife que leva o seu nome, lançada em Paris em 1997, o fashion designer mantém uma parceria de sucesso com a Adidas Originals desde 2008. 

 

Para a multinacional alemã, ele criou o famoso tênis Jeremy Scott com asas, no estilo Pégaso, além de peças com formato de urso de pelúcia ou com cauda de tigre – celebrando o mix entre o lúdico e o high fashion. Roupas em animal print, recurso que adora, foram outras de suas contribuições para a marca esportiva.

 

Bonés para a New Era, bolsas para Longchamp e botinhas de plástico para a brasileira Melissa também fazem parte do seu currículo, que ainda inclui customizações para latinhas de Coca-Cola – mais pop, impossível. 


Rei das mídias sociais 


De Hillary Clinton à Madonna, o Instagram de Jeremy Scott, com 1,4 milhão de seguidores, é uma espécie de espelho da vida animada do estilista americano. 


Suas fotos são sempre bem-humoradas, coloridas e com pitadas irônicas. Shows e premiações como as da MTV também são destaques no seu feed. “Quase não vou a eventos de moda. Prefiro ir ao MTV Awards, onde posso usar um smoking amarelo sem camisa”, afirma o designer, que é a própria personificação dos looks divertidos que apresenta nas passarelas. Suas produções favoritas para eventos incluem ainda ternos coloridos e jaquetas ousadas.


O sucesso em torno de suas criações é tão grande que deu origem a um documentário lançado em 2015 – Jeremy Scott: The People’s Designer

moda Jeremy Scott

Polêmicas 


Mas nem tudo se resume à fama e curtidas em se tratando de Jeremy Scott. Embora esteja no ranking das 500 pessoas mais influentes da moda do site Business of Fashion, o estilista coleciona críticas que abrangem acusações de plágio e referências no mínimo duvidosas. 


Em 2012, por exemplo, a Adidas tirou do mercado o modelo JS Roundhouse Mids, criado pelo fashion designer, depois de ele ser acusado de fazer alusões ao trabalho escravo. Scott, claro, se defendeu e disse que os tênis eram, na verdade, inspirados pelo brinquedo infantil My Pet Monster. 
No ano seguinte, uma distribuidora de skates sediada em Santa Cruz, Califórnia, acusou o estilista de plágio.   

 

Geração millennial


Controvérsias à parte, a abordagem pop faz dele um dos estilistas favoritos da geração millennial – que não se leva tão a sério e vive plugada. Atento ao mundo contemporâneo, Scott também foi um dos primeiros a adotar o "see now, buy now" (veja agora, compre agora) que está mudando a indústria da moda. “Me sinto parte desse movimento. As pessoas veem as coisas, gostam e querem comprar. É o mundo em que vivemos, em que tudo é muito imediato”, afirma. 

 

Autodenominado um comunicador mais do que um designer, o americano acredita que uma imagem vale mais do que mil palavras, o que explica seu sucesso tanto no Instagram como nas estampas que adornam a coleção Jeremy Scott. Como ele mesmo diz: “uma imagem do Mickey Mouse é compreendida da mesma maneira em Mumbai ou Los Angeles.”

coleção Jeremy Scott