8690413 7565618 5899501 6264712 7955320 seotmstmp

(11) 3230-4141




chat online

Carregando...

Carregando...

Carregando...

Carregando...

Selecione uma opção

Por favor selecione um gênero para comprar!

Bem-vindo(a) à Farfetch, faça login ou cadastre-se

Seu tênis esfarelou? É hidrólise!

SneakersBR fala sobre o processo que pode ser o fim do seu sneaker preferido e mostra como evitar que ele aconteça.

O vilão dos entusiastas por tênis em todo o mundo atende pelo nome de um fenômeno físico-químico genérico, que pode acontecer com diversos materiais, mas que, no caso do território onde somos especialistas – e pelo qual, acima de tudo, somos apaixonados – é bastante recorrente nos solados feitos de poliuretano: hidrólise.Seus sintomas são silenciosos e difíceis de serem notados. Seus efeitos imediatos não são visíveis, mas quando suas consequências aparecem pode ser tarde demais para qualquer ação reparadora.

Para retardar o problema, que se apresenta como aquele solado que, de uma hora para outra, simplesmente esfarela na sua mão, é preciso conhecer um pouco mais sobre o tipo de material de que são feitos esses solados, o que vai nos ajudar a entender como acontece a hidrólise e, com sorte, a preveni-la. Mas calma, não é aula de ciências. É só um compilado de dicas para você cuidar melhor dos seus tênis e tê-los intactos por mais tempo.
O poliuretano, chamado de PU pela indústria calçadista, é um polímero composto obtido através da reação entre um diisocianato e um poliol, material que aumenta sua resistência mecânica e assim o torna mais durável. A vantagem do uso do PU em relação à borracha, nos calçados esportivos, passa, principalmente, por sua maior leveza, o que gera maior conforto e maleabilidade. Seu principal ponto negativo é exatamente a tendência ao desgaste por hidrólise, quando exposto a certos níveis de temperaturas e umidade.

Mas, afinal, o que é, quimicamente, a hidrólise?

De maneira simples, hidrólise pode ser definida como a quebra de uma molécula devido à reação química com a água, que nem precisa aparecer na sua forma líquida, bastando ser vapor de água em um ambiente úmido. No caso do PU, o processo acontece na menor cadeia do material. Daí que se entende por que os solados literalmente esfarelam durante a hidrólise: eles simplesmente ressecam (pela perda de água para o ambiente) e ‘quebram’ em partículas cada vez menores. Visualmente, o aspecto é de uma ricota, esfarelando na sua mão. Lembrou daquele par amado que simplesmente se decompôs quando você o colocou nos pés? Hidrólise.

Tem como Evitar?

Comecemos pelo fim: a hidrólise é, praticamente, o fim certo do seu tênis, a menos que ele não contenha PU no solado. O melhor jeito de evitá-la é usando regularmente seus calçados, já que a agitação das moléculas parece retardar essa perda de água para o ambiente. Além disso, controlar umidade e temperatura (tarefas quase impossíveis em se falando de Brasil) do ambiente onde você armazena seus pares também é altamente recomendável.
Sílica gel – aquele saquinho estranho que vem dentro de várias das caixas de tênis que recebemos da Farfetch – também ajuda, mas ela precisa ser renovada periodicamente, já que sua função, simplificando muito, é reter as moléculas de água presentes no ambiente, impedindo que elas decomponham o PU. A verdade é que, na prática, é bem difícil saber, exatamente, do que foi feito o solado do seu tênis favorito e quais materiais (dentre um leque gigante de novidades usadas pela indústria) vai, ou não hidrolisar.

Destino ou região de entrega Seu pedido será enviado para Brasil e o seu pedido aparecerá em BRL R$ .
Ocorreu um erro durante a busca de destinos ou regiões
Aguarde

Aguarde

Só um minuto...