Moda de luxo na palma da sua mão
8690449 7565605 5899512 6264707 7955320 seotmstmp
Carregando...

Carregando...

Carregando...

Carregando...

Selecione uma opção

Por favor selecione um gênero para comprar!

(11) 3230-4141





chat online

Bem-vindo(a) à Farfetch, faça login ou cadastre-se

50 anos de adidas Superstar: o título de ícone é seu

Nascido nas quadras, adotado pelas ruas e amado pela moda, o
tênis, de cinco décadas atrás, continua mais atual do que nunca.

O ano era 1970. Nas quadras de basquete da NBA imperavam os tênis de
cano alto, feitos em lona, com solado de borracha, ultrapassados tecnicamente
e que àquela altura já faziam muitas vítimas de lesões. A adidas, que já vinha
escrevendo sua história de sucesso na Europa, precisava emplacar algum hit
na América, explorando sobretudo o esporte de bola ao cesto – longe de ser
sua especialidade.
.
O desafio estava lançado e a solução encontrada pela marca para expandir
seus negócios atendia pelo nome de Superstar, um tênis de cano baixo, listras
serrilhadas na lateral e marcado por uma imponente biqueira de borracha em
forma de concha.
.
Era o fim de uma hegemonia de 40 anos para o principal concorrente em
quadra – o Converse Chuck Taylor All Star, tema de uma das nossas próximas
conversas por aqui – e o começo de uma saga que já dura 50 anos, sem dar
sinais de que possa terminar num futuro breve.
.
É sobre esse ícone que nós, do SneakersBR, a primeira plataforma brasileira
de Cultura Sneaker, vamos falar hoje. Um tênis que, rapidamente depois do
seu lançamento, já vestia 75% dos jogadores da liga profissional de basquete
dos Estados Unidos e que escreveu sua história na música, nas artes plásticas,
no skate e na moda, transformando-se em um dos calçados mais reconhecidos
do mundo. Uma silhueta atemporal que experimentou períodos de muita
exposição, alternados com outros de maior silêncio, sem nunca deixar de ser
um sucesso comercial.

Das quadras para os palcos. Dos palcos para as ruas

Das quadras, onde nasceu, o Superstar ganhou as ruas, virando uniforme
oficial de uma geração que crescia embalada pela ascensão do Rap e do
movimento Hip-Hop. Como parte da contracultura que surgia, o jeito como os
artistas subiam ao palco também mudava: saiam de cena ternos bem cortados,
sapatos lustrosos e roupas bufantes – típicos da era disco – para entrada dos
agasalhos esportivos cuidadosamente combinados com pares de tênis
novinhos em folha. Era a vez do Superstar, de novo, brilhar.
.
Em 1986, o Run DMC, grupo de rap nascido no Queens, em Nova York,
declarava seu amor pela adidas – mais especificamente pelo Superstar – ao
lançar o single “My adidas”, reunindo dez mil pessoas no Madison Square
Garden, convocadas a levantar seus pares de tênis da marca enquanto o som
rolava.
.
O momento impressionou executivos da marca alemã, que selaram com o
grupo o primeiro contato de uma companhia esportiva com um não-atleta. A
cifra – um milhão de dólares – parece modesta para os dias de hoje, mas era
algo inimaginável 35 anos atrás.
.
Detalhe que, além de oficializar o império do Superstar nas ruas, o Run DMC
ainda foi responsável por popularizar seu uso sem cadarços e com a língua
estufada – uma referência ao jeito como os presidiários usavam seus calçados
– fazendo com que a adidas adotasse o estilo em muitas das execuções, anos
depois, feitas propositalmente para deixar os cadarços de lado.

Começava a ser escrito o capítulo do Superstar como parte da cultura pop:
Madonna já foi vista com o tênis nos pés, Kate Moss, no auge da era das top
models, também. Beastie Boys, Fred Durst e toda a turma do Nu Metal
californiano do final dos anos 1990, Missy Elliot, Red Hot Chilli Peppers, Andy
Warhol… a lista é grande.
.
A propósito, reforçando ainda mais sua conexão com as ruas, o Superstar caiu
na graça de skatistas e artistas plásticos e todos esses territórios foram
celebrados pela marca das três listras em 2005, num projeto que festejava 35
anos do tênis, lançando, pela primeira vez na história, 35 edições especiais.
Tempos depois, a moda redescobriu o Superstar, que virou o “tênis das
influencers digitais”. Por volta de 2014, 2015, era quase impossível rolar seu
feed no Instagram e não ver, pelo menos, uma foto do clássico da biqueira de
borracha, especialmente na versão de couro branco com listras pretas.
.
Pharrell Williams, então, colocou suas mãos sobre o tênis e desse encontro
nasceram 50 edições coloridas do Superstar, outro recorde e outro sucesso pra
conta. Em 2020, a adidas começou a celebração dos 50 anos de seu maior
ícone reunindo um time de estrelas, que incluía a brasileira Anitta, lideradas
pelo ator e cineasta Jonah Hill. A parceria com a Prada reafirmou a relação do
tênis com a moda, oferecendo execuções de alto luxo, fabricadas na Itália com
todo o capricho que um projeto desse merece.
.
São 50 anos de protagonismo e relevância no esporte, na música, nas artes,
na moda e na cultura sneaker. Uma festa que está só começando e não tem
hora para acabar.

Destino ou região de entrega Seu pedido será enviado para Brasil e o seu pedido aparecerá em BRL R$ .
Ocorreu um erro durante a busca de destinos ou regiões

Aguarde

Só um minuto...

Nossa Política de Cookies

Aguarde

Ocorreu um erro ao buscar o conteúdo